11.12.09

Black - The Cat (2)

...e eu só queria chegar ali, às tuas mãos.




Afastas-te de mim, agarras num livro e segues para o sofá .



Sentas-te no lugar que eu costumo ocupar.



Sabes que o lugar é meu porque sempre me disseste para não arranhar o cabedal daquele lado...mas é ali que eu gosto de estar.



Abres o teu livro e folheias ate ao marcador;



Eu no chão a ver.



Começas a ler a partir dessa pagina;



Eu no chão a ver.



Olhas para mim pelo canto do olho;



Eu vi que olhaste pra mim.



Considerei isso um desafio e num único movimento saltei para cima do sofá, enterrei as unhas na almofada, dei uma volta sobre mim próprio e tentei subir-te para o colo através do pequeno espaço entre o teu braço e o teu colo.



Como sempre, tu fechaste o espaço de forma a não conseguir entrar ali, entrar em ti...







Já não sei se preferes ler o livro ou eu...







Não desisto...



Subo para as costas do sofá e silenciosamente aproximo-me do teu lugar... pata atrás de pata, garras retraídas, movendo-me baixinho como se estivesse a caçar (e estou).



Aproximo-me de ti, do teu cabelo e aguardo um momento antes de me mover outra vez...sei que sabes que estou ali...



Sei que me sentes ali...











(to be continued)

4 comments:

Luzinha said...

Ohhhhhhhhhhhhhhhhh... fiquei rendida ao gato! Oh Garras, faça lá favor de dar uma vestinha ao gato, tadinho!!!

Mokas said...

isso é um cão.. definitivamente, é um cão.

Li said...

Esse gato será uma metáfora ou será apenas um gato? lol
beijocas***

Garras said...

luzinha, Nao deveria ele dar-me a festa a mim...ja que estou a fazer-lhe publicidade?

Mokas...que coisa pah...um cao porque?

Li, o que sera ?

beijos e abraços